Data

A paz do Senhor Jesus Cristo. Hoje é

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Do que está cheio o teu coração?



Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruídos; (Isaías 29:13)

Durante longos anos muitos de nós servimos a Deus, vamos à igreja regularmente, louvamos ao Senhor, nos alimentamos da sua palavra e fazemos muitas outras coisas, aos olhos dos outros, que nos qualificam como cristãos ou simplesmente crentes em Jesus Cristo. Alguns nasceram em “berço evangélico”, outros cresceram aos pés do evangelho, em ambas as situações estão sempre próximos de Deus. Na passagem citada (Isaías 29 v.13) o Senhor mostra a realidade que muito se vê hoje em dia: um povo numeroso que vai à igreja, louva ao Senhor, adora, ora, jejua, lê a Bíblia, mas que no fundo faz tudo e nada ao mesmo tempo. Mente ao adorar a Deus da boca para fora, ora e jejua por seus próprios interesses pessoais, seu próprio deleite (Tiago 4 v.3). Durante muito tempo temos visto um crescimento “numeroso” da igreja, isso mesmo um crescimento em números, mas não um crescimento real, como deveria ser. Temos visto centenas de conversões a cada ano em seguida outras centenas de desvios, de abandonos, mas qual a causa disso?  A resposta é simples: coração cheio de mundo, não cheio de Deus ( Cheio de mundo mesmo), não estou querendo dizer que Jesus veio preencher o vazio de nossos corações, não mesmo! Boa parte deste problema começa com o Legalismo e a Teologia da Prosperidade. O Legalismo (Tentativas e doutrinas de homens visando a salvação – Provérbios 16 v.6) que principalmente aqui no Brasil tem sido ao longo de muitos anos responsável por crentes ocos (Mateus 23 v.27), seguidores de doutrinas de homens (corte de cabelo, vestimentas, acepção de pessoas, costumes) que procuram justificar a salvação por sua conduta diante dos outros buscando agradar a Deus a seu modo (Galátas 1 v.10)geram em homens e mulheres o “temor de homens” (Errado Provérbios 2 v.5) e não o temor do Senhor (Certo  Provérbios 9 v. 10 - II Crônicas 19 v. 9). Tem funcionado pois cada vez menos se lê a Bíblia ( Salmos 119 v.34) e cada vez mais se da ouvidos ao “argumento de autoridade” ( Fulano tem mais tempo de igreja que eu, então o que ele falar esta certo) que muito tem rondando as direções atuais da igreja contemporânea. A Teologia da Prosperidade ( o PARE DE SOFRER), na qual se você tem Deus, anda com Deus, está com Deus, contribuir muito para a  obra de Deus tem que ser abençoado,
não pode ficar doente ou ter nenhuma doença crônica. Esta teologia ensina a reivindicar por milagres, fazendo muitos acreditarem que podem reivindicar de Deus suas bênçãos a qualquer  momento, desde que façam com fé (Mateus 21 v.22; Marcos 11 v.24; e Joao 14 v.13) . Vale lembrar que a Bíblia tem muitas promessas (cerca de 32.000), porém são condicionais, umas pessoais, outras momentâneas outras para povos específicos, mas todas elas são principalmente “condicionais” (João 15 v. 16; Mateus 6 v.8). È claro que isso seria muito reconfortante, mas onde é que na Bíblia está se referindo que podíamos “reivindicar” por milagres? Por riquezas? Por saúde de ferro? A vontade de Deus tem que ser soberana, pode , não raramente, nos parecer que Deus não tem dado ouvido às nossas súplicas, contudo Ele sempre ouve e o nosso caminho já não existe mais, agora deve ser o caminho do Senhor para nós (Isaías 55 vv. 8-9; Filipenses 2 v.13). Pode o Senhor estar testando a nossa fé através da provação ou da tentação. Que nossos corações, nossa vida esteja cheia do propósito de fazer a vontade de Deus, seguir seus mandamentos e andar em sua presença, pois Ele não cochila e tem visto tudo o que temos feito. (Isaías 29 vv. 14-16)

07/11/2011
Pb. Marcelo Miranda Cavalcanti