Data

A paz do Senhor Jesus Cristo. Hoje é

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Imitando a Jesus Cristo.

"O qual, nos dias da sua carne, oferecendo, com grande clamor e lágrimas, orações e súplicas ao que o podia livrar da morte, foi ouvido quanto ao que temia.
Ainda que era Filho, aprendeu a obediência, por aquilo que padeceu.
E, sendo ele consumado, veio a ser a causa da eterna salvação para todos os que lhe obedecem;"
Hebreus 5 vv. 5-7


Que texto maravilhoso, porém pouco usado e muito menos ainda  colocado em prática em nossas vidas. Jesus Cristo se fez carne e com grande clamor e lágrimas (que refutação grandiosa para a teologia do "Pare de Sofrer!") foi obediente até a morte.Hoje não queremos sequer sentir uma simples dor de cabeça ou um mal estar que já estamos "chorando", não podemos passar por uns breves apertos financeiros que já estamos "gemendo". Paulo disse aos Coríntios: " Sede meus imitadores, como também eu de Cristo." (1 Coríntios 11 v.1) e hoje não queremos sequer sacrificar o nosso Eu, abdicar de nosso tempo em prol da obra de Deus. Jesus Cristo sofreu por amor de nós, se fez carne para que entendamos que podemos passar também por provações, tentações e aflições e mantermos o bom ânimo (João 16 v.33). As aflições virão com certeza virão, contudo serão sempre vencidas, se você é imitador de Jesus Cristo você vencerá as aflições, vencerá o mundo pela fé (1 João 5 v.4). Jesus Cristo deixou também uma fórmula: orações e súplicas ao que o podia livrar, Ele clamava a Deus! Depois que Jesus Cristo exclamou: Está consumado.(João 19 v.30) passamos a ter este acesso através de Jesus Cristo ao Pai, ou seja, podemos agora por intermédio de Jesus Cristo orar e suplicar ao Senhor. Sendo como Jesus Cristo, vivendo em obediência total e sem ressalvas a Deus, obteremos aquilo que pedimos através do aprendizado da obediência e esta obediência é constantemente colocada à prova em nossa caminhada. O crente é chamado,  com razão, de "pidão"; como pede esse povo? Não cansa de pedir, não para de pedir! Mas foi o próprio Jesus Cristo nos orientou a fazer desta forma: pedir no nome dele, que ele fará (João 14 v.14 ), pedir crendo para receber (Mateus 21 v.22), para que o Pai seja glorificado no filho (João 14 v.13). Ressalto ainda que súplica é a oração feita com insistência e submissão, Deus não rejeita oração e nem tão pouco se cansa de ouvir, basta não duvidar (Marcos 11 v.23). Costumo dizer quando sou perguntado sobre alguma atitude a ser tomada em alguma situação extrema: No meu lugar o que faria Jesus Cristo? Quero lembrar que devemos levar todo o nosso entendimento cativo (preso, atrelado, amarrado) ao Senhor pela obediência a Jesus Cristo (2 Coríntios 10 v.5), isto significa ter a mente de Jesus Cristo (claro que limitada ao conhecimento humano) como Paulo afirmou termos (1 Coríntios 2 v.16). Vamos concluir por termos que orar como Jesus Cristo, suplicar como Jesus Cristo, obedecer como Jesus Cristo e pensar como Jesus Cristo, ou seja, sejamos nós imitadores de Jesus Cristo. Que o amor de Deus que excede todo o nosso entendimento seja derramdo sobre a sua vida e de sua família em nome de Jesus Cristo. Amém!