Data

A paz do Senhor Jesus Cristo. Hoje é

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Vitória é o resultado final


“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.”

 Quando Paulo escreveu esta carta parece que pensava, creio que obviamente conduzido pelo Espírito Santo de Deus, nos cristãos de hoje em dia. Por certo você muitas vezes se encontrou em aflição e se desesperou ou começou a perguntar: Onde está Deus?
Naturalmente que ao final do processo a vitória veio e mesmo assim se acontecer de novo tudo se repetirá da mesma forma: vem as lutas, as tribulações, as dores, as tentações e as aflições e mais uma vez você não entende e pergunta: Onde está Deus?





Vou trazer a você hoje uma visão diferenciada deste assunto. Vamos imaginar que existem dois times de futebol, um de Deus e seus filhos, como eu e você; e outro do Diabo e seus anjos (os demônios). Acredite você ou não é assim mesmo, a diferença é que o Diabo sabe que já é um derrotado e que muitos de nós não lembramos que somos mais que vencedores (Romanos 8 v.37). O que acontece é que o inimigo usa todas as suas forças e táticas e nós nem nos uniformizamos como manda a Bíblia (Efésios 6 vv. 11-17), não nos preparamos para o "jogo" e por isso ficamos aflitos. As lutas, as dores, as tribulações, as aflições sempre existiram e sempre existirão, afinal de contas o reino dos céus é tomado à força (Mateus 11 v.12). Sei somos humanos, somos carne, somos frágeis, o inimigo é astuto, o mundo jaz no maligno (1João 5 v.19), mas dê glórias a Deus pois maior é o que está em nós  do que o que está no mundo (1 João 4 v.4). Se Davi olhasse para Golias e pergunta-se: Onde está Deus? Ele não fez esta pergunta, pois ele sabia quem era Deus e tinha certeza da vitória, mesmo quando as circunstâncias, as aparências e  os homens achassem que não. 
Gosto de perguntar nas igrejas onde prego o evangelho quantos querem receber vitória e vejo a totalidade erguer suas mãos com largos sorrisos no rosto, mas quando digo: então entrem na peleja pois só recebe vitória que enfrenta a luta, a grande maioria esmorece e o sorriso desaparece do rosto dando lugar a um ar de preocupação e muitos são os semblantes de medo, sim de medo.  Lembro da frase que meu amigo Adriano Alves sempre me dizia quando eu compartilhava com ele minhas lutas: "Se ainda não deu certo, é porque ainda não chegou ao final!"
Que maravilha seria se todos pensassem  assim, mas infelizmente muitos sequer desembainham suas espadas para pelejar, friso aqui que o próprio Senhor Jesus Cristo disse que veio trazer espada e não paz (Mateus 10 v.34). Veio lembrar que agora fazemos parte do seu exército e que um soldado não foge à luta. A partida está rolando e os dois times estão em uma verdadeira peleja, o inimigo usa muitas táticas, muitos contratempos, porém Deus conhece os seus ardis e sempre vai estar conosco. Ao assistir a um jogo de futebol pela televisão, raramente paro para assistir qualquer coisa na tv, vejo os jogadores aproveitando algumas saídas de bola para beber água, se refrescar. Com você não é diferente, se está precisando de um refrigerio beba da água da vida (  João 4 v.14) e suas forças serão renovadas, seu vigor será acrescido. Muitos treinadores aproveitam a "área técnica" para dar instruções aos seus jogadores a fim de vencerem o jogo, Deus também nos orienta como vencer é só pedir a orientação, clama crente, clama (Jeremias 33 v.3).
Acredite que na peleja espiritual também existe tempo norma, prorrogação e até mesmo cobrança de pênaltis. O tempo é de Deus, Ele somente Ele determina o final do jogo, o apito final vem dEle, lembrando que Deus não demora em dar vitória, ele está sim  é caprichando no resultado. A grande diferença nesta comparação desta peleja espiritual com  o jogo de futebol é que as torcidas não sabem o resultado da partida antes do final, na peleja espiritual nós já sabemos o resultado: Vitória certa!   Que o amor de Deus que excede todo o nosso entendimento seja derramado sobre sua vida e de sua família em nome de Jesus Cristo. Amém!

Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.
Romanos 8:18
“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.”
Romanos 8:18

“Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que em nós há de ser revelada.”
Romanos 8:18